“2021 – Ano da Mobilização dos Patriotas para Alternância do Poder”.

Uma Delegação da UNITA em Luanda, encabeçada pelo seu mais alto mandatário, Deputado Dr. Nelito Ekuikui, trabalhou ontem, 25 de Abril de 2021, no Município do Kilamba Kiaxe, onde efectuou a inauguração do comitê Local da aquela circunscrição territorial, a comitiva provincial foi recebida pelo Secretário Municipal, Demétrio Tulumba, de forma calorosa e eufórica pelos quadros local, na ocasião, os membros locais e não só mostraram a sua satisfação e foram ovacionados pelo feito que a muito havia sido esperado, aproveitando assim o momento para explicar aos presentes a importância da àquela infra-estrutura em homenagem ao Coronel, Daniel Nzola Luzolo, natural de Kibokolo, Makela do Nzombo, Uíge.

O Mais Velho Luzolo, foi piloto de profissão, abandonou o conforto europeu na Bélgica para juntar-se a causa, tendo representado a UNITA na República Democrática do Congo, foi logístico, trabalhou na intendência, foi Director da Administração do AC, coordenador do Mirna na faixa Cuango e Lunda Sul onde por infelizmente tombou em combate.

No momento da inauguração, Sua Excelência Secretário Provincial discursou, começando por agradecer a participação em massa da população e encorajou todos a cerrar fileiras em torno da Direção encabeçada por Sua Excelência Adalberto Costa Júnior, Presidente do nosso Partido, e cumprirmos cabalmente com o lema deste ano 2021, consagrado como O ANO DA MOBILIZAÇÃO DOS PATRIOTA PARA A ALTERNÂNCIA DO PODER! Como sabemos todos, a UNITA se predispõe a liderar a ampla frente para a alternância do poder político em Angola, não vamos mobilizar os angolanos para aderirem ao nosso Partido, vamos e estamos a mobilizar todos os cidadãos.

Aquando da sua abordagem, dizia o Secretário Provincial “ Patriótas, comprometidos com Angola e as futuras gerações a unirmos todas forças e juntarmos sinergias para a alternância urgente que se impõem no país. Não podemos falhar! Os angolanos já cansaços estamos de tanta humilhação, pois, 45 anos de independência e 19 depois dos acordos definitivos de paz, não se justicam as inúmeras calamidades que afectam-nos.

A fome que motiva dezenas de cidadãos diariamente a recorrerem aos caixotes de lixos para alimentarem suas famílias, a pobreza cada vez mais gritante, o desemprego, deixando milhões de pais, sobretudo os jovens que são a força mais activa e produtora do país em situação de desgostos e frustrações, o lixo que denunciou de forma indiscutível a incapacidade de gestão governativa, as mortes por situações desastrosas de angolanos por ignorância de quem governa, o sistema de saúde completamente debilitado, constituem-se em razões mais do que suficientes para que o MPLA inequivocamente deve ir para a oposição para o bem de Angola, dos Angolanos e de África no modo geral.”

NOVA ETAPA
NOVA DINÂMICA
Luanda aos 25 de Abril de 2021
O Gabinete Provincial para Comunicação e Marketing